STADIA COMMERCIAL
Nada como uma zoeira pra divulgar algo. Imagem: Reprodução Youtube.

Geralmente, quando um grupo de publicitários tem em mãos um produto cuja tecnologia é o seu forte, o mais esperado é que seu comercial exalte isso em uma atmosfera impactante, futurista, sonora, quase mística. Bom, não foi a estratégia usada pelos publicitários envolvidos com o Stadia, que resolveram colocar os dois pés na zoeira para divulgar o videogame do Google.

Diante da complexa missão de divulgar e explicar um produto que é parte físico e parte serviço, nada melhor do que fazer uma viagem beirando a psicodelia enquanto se apresenta isso. E para tanto, foi escolhida a figura de um vendedor com visual inusitado para guiar essa viagem.

STADIA comercial
É aqui que teoricamente fica o Stadia. Imagem: Reprodução Youtube.

Ao ser abordado por um cliente que procurava por algo, o vendedor não perde tempo e completa a sua frase, sugerindo o Stadia. A partir daí, ambos embarcam numa brisa, que passa pelos conceitos do produto, seus jogos, diferenciais e até mesmo pelos teóricos servidores que abrigam a mente do Stadia. Tudo com muita cor, humor e alguma provocação. Confira:

Adendo

O começo da matéria fala de como se comportam geralmente as linhas criativas em torno dos comerciais de videogame. Contudo, vale lembrar as estranhas peças publicitárias adotadas pelo PS3. Aquilo estava certamente em outro patamar. Confira três comerciais que transitavam entre o intrigante e o sinistro na metade dos anos 2000: