Simpsons: O trintas anos de franquia passearam por algumas gerações de consoles. Imagem: reprodução
Simpsons: O trintas anos de franquia passearam por algumas gerações de consoles. Imagem: reprodução

Em 2019 o canal Fox exibirá uma marca impressionante para um seriado. Os Simpsons chegam a sua 30ª temporada. E durante esses 30 anos, pode-se dizer que a franquia criada por Matt Groening desfilou por todas gerações de consoles que marcaram época.
Prova disso são os quase 30 jogos da franquia que foram lançados até essa trintada, experiências que geraram altos e baixos na TV, seja com ela ligada nos canais ou no videogame.

Entretanto, uma época em especial merece destaque, o ano de 1991.
Nessa fase, Bart ainda era o queridinho da série (protagonismo que mais tarde seria migrado naturalmente para Homer), e sua popularidade foi refletida em mochilas, músicas, roupas, brinquedos, cadernos e, claro, nos games.

O sucesso da família amarela gerou naquele ano nada menos que cinco jogos lançados. Certamente, uma façanha para poucos.
Confira abaixo um pouco de cada uma dessas aventuras.

Bart vs. the Space Mutants (1991)


Plataformas: NES, Atari ST, IBM PC, Commodore 64/128, Amiga, ZX Spectrum, Amstrad CPC, Sega Master System, Sega Game Gear, Mega Drive 

O jogo da franquia com mais plataformas percorridas também foi um dos mais criticados. Devido a sua jogabilidade, Bart vs the Space Mutants é tido por muitos omo um dos piores jogos da franquia.
Nesse game 1 player, Bart Simpson precisa desmontar um plano maligno de alienígenas.

Do primeiro ao último nível, o primogênito da família Simpson faz o básico, percorre Sringfield, recolhe itens e combate oponentes. Sua principal arma é um óculos que detecta quais cidadãos são alienígenas disfarçados.
Ao final de cada fase, um personagem da franquia é tido como chefe.

The Simpsons Arcade Game(1991)


Plataformas:Arcade, Commodore 64, MS-DOS, Xbox Live Arcade, PSN

Os amarelos estreiam no fliperama, e o resultado agradou. Feito Pela Konami, em 2012 o game foi adaptado para Xbox 360 e para Play Station 3 e remasterizado pela EApara iOS em 2009.

No game, uma inusitada confusão envolvendo a secretária do Sr. Burns durante sua fuga com um diamante acaba com joia engolida por Maggie. Diante disso, a caçula acaba sequestrada e a família tem de percorrer a cidade até a usina nuclear de Springfield.

Bart’s House of Weirdness(1991)

Plataformas: MS DOS

Jogo curto, menos de 20 minutos para zerar. O jogo exclusivo para MS DOS foi lançado em 1º de janeiro de 1992, e também foi desenvolvido pela Konami.
Nesse single player, o objetivo do protagonista Bart é salvar seu ídolo, Krusty do psicopata Sideshow Bob.

Armas que soltam arrotos, estilingues, spray e bexigas d’água são armas letais na mão do mais levado filho de Homer e Lisa Simpson.
Tão peculiar quanto essas armas são as coisas “legais” que Bart precisa coletar para recuperar sua barrinha de vida.


Bart Simpson’s Escape from Camp Deadly (1993)

Plataforma: Gameboy

As gerações mais novas podem achar o som polifônico desse jogo infernal com 30 segundos de exposição. Contudo, a fuga de Bart do acampamento mortal foi a primeira aventura da família em um portátil. E isso por si só já gerou muito barulho em torno do jogo.

Desenvolvido pela Imagineering e publicado pela Acclaim na América do Norte e Europa em 1991, o jogo chegou somente em 93 no Japão.
No game, o jogador controla Bart enquanto ele escapa de um desagradável acampamento de verão dirigido por conselheiros implacáveis.
O enredo é semelhante ao episódio “ Kamp Krusty “. 

O jogo, após ser lançado, não foi bem avaliado pelos críticos, muito provavelmente pelo ano de 91, que naquele ano teria cinco aventuras da família nos games.

Bart vs. the World (1991)

Plataformas: Amiga , Atari ST , Game Gear , NES , Sistema Master

A confiança de Bart Chega ao ápice em “Bart Contra o Mundo”. O até então protagonista da série (que mais tarde transferiria para Homer Simpson a honra) percorre China, Polo Norte, Egito e Estados Unidos (Hollywood) para enfrentar o sinistro clã formado pelo chefe se deu pai, Sr. Burns.
O jogo é tido por muito como o mais bem elaborado dos Simpsons até então.