Os videogames da próxima geração ainda não estão esquentando a cabeça dos desenvolvedores.
Os videogames da próxima geração ainda não estão esquentando a cabeça dos desenvolvedores.

Strauss Zelnick, CEO da Take Two, não espera que a nova geração de consoles seja suficientemente “desafiadora” para seus negócios.
O pensamento foi exposto durante a última divulgação dos resultados financeiros da empresa.

Zelnick disse o grupo estará “atento” à chegada dos novos consoles. Todavia, está confiante de que sua tecnologia é “fluente” o suficiente para superar qualquer obstáculo dessa nova realidade.

Em termos de consoles de última geração, certamente prestamos atenção quando novas ofertas de negócios estão chegando. “No entanto, nós realmente não vemos a próxima geração como sendo particularmente perturbadora. Isso porque a tecnologia é bastante fluente neste momento.

O CEO segue seu raciocínio, exemplificando o que de fato ele considera tempos de desafio.”A última vez que tivemos um ciclo que foi desafiador foi o anterior ao último”, disse Zelnick, referindo-se à mudança para HD com Xbox 360 e PlayStation 3 .

Não é o primeiro profissional da área de jogos que tece comentários minimizando, de alguma maneira, os impactos dos videogames da próxima geração.
Rentemente, Frederik Schreiber, vice-presidente da 3D Realms,  responsável pelas clássicas franquias atiradoras Wolfenstein e Duke Nukem, mirou como um sniper para dar sua opinião sobre o Stadia
Para ele, a plataforma Google de games via streaming “nem de longe” superará PS5 e o novo X-Box.