Angela Roseboro (Foto: Reprodução)

A Riot Games admitiu Angela Rosebora, Diretora de Diversidade, para trabalhar na empresa. A contratação, tem como intuito solucionar alguns problemas entre seus funcionários. Anteriormente, a profissional era Chefe de Diversidade e Inclusão Global do Dropbox. No entanto, a profissional resolveu aceitar o desafio e aceitou a proposta da criadora de League of Legends.

No ano passado, se tornou público a péssima cultura que existe dentro da Riot Games. De acordo com o Kotaku, diversos funcionários são sexistas e possuem comportamentos tóxicos no ambiente de trabalho. A grande missão de Rosebora será criar programas de diversidade dentro da empresa, a fim de diminuir, significativamente, este tipo de situação que vem ocorrendo.

Leia também: LOL | Parceria Riot e ONG criam próteses temáticas de LOL

“Estou ansiosa para começar a fazer parte no novo local de trabalho para garantir “uma cultura que abre a singularidade de cada Rioter”, afirmou Angela. De acordo com a Riot, essa é apenas uma das ações que a empresa pretende fazer sobre o assunto. Além disso, 1.700 funcionários foram entrevistados. O objetivo era descobrir quais as próximas medidas que deveriam ser tomadas.

Em League of Legends, o comportamento é o mesmo. O jogo é repleto de Invocadores com conduta negativa. Seja por racismo, sexismo, machismo e outras formas de discriminação, já que o game têm pessoas de todos os gêneros. No entanto, a Riot também quer dar um basta nisso para acabar de vez com a fama preconceituosa que a empresa leva.