Estraçalha músculos no ocidente e explode em sangue no oriente.

Gamers do Brasil e Japão não estão jogando o mesmo Red Dead Redemption 2.  Pelo menos, não em partes. Literalmente.
O jogo estreou há menos de um mês sob fortes expectativas entre gamers do mundo todo.  Dentre essas expectativas, estaria também a dedução de que o jogo seria fiel ao ambiente rústico que se relata dessa época, sem rodeios.
Isto, é, fatores como nudez, violência e palavrões cabeludos não seriam poupados.  Entretanto, parece que os japoneses foram “poupados” disso.

Isso porque no país existem algumas determinações que impedem que fatores como nudez e violência sejam exibidos de maneira explicita. E embora a Rockstar tenha deixado claro na descrição do jogo o tipo de experiência que aguarda o gamer, ainda assim, a empresa teve que fazer modificações consideráveis em várias partes do jogo.

Por exemplo, o braço de cadáver em que você dispara mais de uma vez, destroça músculos no ocidente e explode resumidamente em respingos de sangue no oriente. Quando não é modificada graficamente, a violência acontece omitida por ângulos que não visualização o conteúdo.

Veja também: Novo trailer de Red Dead Redemption 2 é divulgado

Já a parte do game envolvendo erotismo/nudez sofre alterações que chegam a ser incoerentes. Na parte do prostíbulo, por exemplo, Lenny flagra uma prostituta em cima de Larry na cama, vestida. Já na versão americana, bom segue-se o esperado da situação.
A parte da castração, o homem prestes a ser castigado não está com as calças arreadas, como na versão desse lado do globo.

Em suma, parece que os gamers japoneses terão que encarar o velho oeste de maneira amenizada.  Os que conseguirem aquirir a versão sem cortes, serão, literalmente, foras da lei.