Endzone: A World Apart
Imagem: Gentlymad Studios

Agora que todas as nossas reflexões de fim de ano e década (2020 vem aí!) estão subindo, nada mais justo do que fugirmos um pouco dos games de Battle Royale e irmos um pouco para outros títulos, como os construtores de cidades de sobrevivência.

Desde Banished, vimos alguns deles aparecerem, talvez mais notavelmente Surviving Mars, que foi seguido por um spin-off pós-apocalíptico. Agora, há um pouco de concorrência na forma de Endzone: A World Apart.

O pós-apocalipse parece ser um dos ajustes mais naturais para uma brincadeira de construção de cidade de sobrevivência, então estou surpreso que não haja mais, mas o mais impressionante são as semelhanças entre Endzone e Surviving the Aftermath da Paradox.

Como o jogo de acesso antecipado da Epic Games Store, Endzone oferece um grupo de sobreviventes para alimentar em um mapa aleatório onde a radiação e o clima extremo dificultam a vida. Você começa com um veículo e alguns suprimentos e, a partir daí, constrói um assentamento em ruínas, atribui empregos aos colonos e depois os envia para explorar as ruínas do mundo antigo.

Tanto os traços amplos quanto os pequenos detalhes do game, são coisas que eu provavelmente pensaria se estivesse fazendo um “Sim” pós-apocalíptico, então é um momento infeliz para o Gentlymad Studios, pois a estética não é tão caricatural quanto a Surviving the Aftermath, e considerando o cenário que pode ser uma vantagem; e se você é um viciado no Steam, ficará feliz em saber que este não é um exclusivo da Epic. Portanto, até o momento, parece ser um gam que vale a pena adquirir.

Endzone: A World Apart será lançado no Steam Early Access na primavera de 2020.