Diablo 2 (Fonte: Reprodução)
Diablo 2 (Fonte: Reprodução)

Não é segredo que os jogadores pedem uma remasterização de Diablo 2 há muitos anos. E vazamentos recentes dele e de Diablo 4 apareceram com menos de duas semanas para a BlizzCon. Alguns podemm desejar que isso seja um remake completo. Mas para a remasterização do game ter certeza de sucesso, a Blizzard não deve tentar se intrometer no jogo existente. Assim, deveria apenas se concentrar apenas em uma atualização gráfica.

Após a reação péssima dos fãs na BlizzCon de 2018 ao anúncio de Diablo Immortal, um título apenas para mobile em uma convenção cheia de entusiastas de jogos para PC, ficou claro que a Blizzard precisaria tornar a convenção deste ano muito mais impressionante. Uma remasterização gráfica de Diablo 2 pode significar isso. Afinal, o jogo é considerado o melhor da série.

O que fez Diablo 2 ser o que é?

Diablo 2 era tremendamente popular por uma ampla gama de razões. Os temas gerais do jogo, o estilo artístico, a personalização profunda (que foi praticamente eliminada em Diablo 3), uma divertida comunidade de duelos de PvP e a raridade de itens, todos combinados para formar uma experiência excelente.

Muito disso foi perdido em Diablo 3 e não deve voltar completamente em Diablo 4. Uma das críticas contínuas ao Diablo 3 foi simplesmente o quão diferente ele se parecia comparado ao seu antecessor. A aquisição de equipamentos no Diablo 2 costumava ser uma conquista de longo prazo. Isso exigia o confronto com certos chefes repetidas vezes ou a busca por uma comunidade comercial robusta. Hoje em Diablo 3, os jogadores estão sobrecarregados com quedas lendárias.

Tudo isso é para dizer que uma remasterização de Diablo 2 funcionaria bem apenas com a atualização dos gráficos do jogo. Fãs antigos e novos poderão experimentar um título clássico sem outras tentativas de modernizar seus sistemas e, considerando o trabalho recente da Blizzard, isso provavelmente é o melhor a se fazer.