As coisas continuam feias para a Blizzard, que parece precisar urgentemente de uma nova equipe de Relações Públicas. Alguém se habilita? Após banir Chung “Blitzchung” Wai, um de seus jogadores profissionais de Hearthstone, por demonstrar o seu apoio aos protestos de Hong Kong durante um livestream da competição Grandmasters, agora a Blizzard baniu três jogadores da American University de Washington D.C.

Os três jogadores da American University, que faziam parte da liga universitária de Hearthstone, mostraram o seu apoio a Blitzchung, assim como havia feito o comentarista Nathan “Admirable” Zamora em seu twitter. Desta vez, os jogadores durante uma transmissão do torneio, seguraram num cartaz que onde se lia “Libertem Hong Kong”. Só que este ainda não havia sido o motivo de terem sido banidos, como aconteceu com Blitzchung.

O “motivo”

A motivação saiu justamente por um dos jogadores ter protestado no Reddit pela decisão da Blizzard de não os banir. Ele comentou “isto mostra a hipocrisia da Blizzard na forma como trata diferentes regiões. Hesitam em suprimir o discurso livre quando acontece na América, em uma equipe que fala inglês, mas atira as vidas dos casters e jogadores para a frente de um carro se forem de Hong Kong ou de Taiwan.

Isto também dispersa a ideia de que Blitzchung foi banido por trazer política para Hearthstone, porque a nossa mensagem era claramente política e não tocaram em nós. Blitzchung foi banido porque a China estava vendo”.

Uma semana depois do comentário, a Blizzard decidiu punir os três jogadores. Casey Chambers, um dos três jogadores que segurou o cartaz durante a transmissão do torneio universitário, compartilhou alegremente no Twitter a notícia de que foram banidos pela Blizzard.

Ele escreveu: “Eestou feliz por anunciar que a equipa AU Hearthstone recebeu uma suspensão de seis meses da competição. Embora atrasado, aprecio que todos os jogadores sejam tratados de forma igual e que ninguém esteja acima das regras”.

Vale lembrar que está sendo agendado um protesto por parte dos gamers contra a Blizzard, na BlizzCon 2019. O evento ocorrerá de 1 a 3 de novembro em Anaheim, Califórnia. Agora fica a pergunta: será que este protesto irá afetar mais ainda de forma negativa o evento organizado pela Blizzard?