DONALD TRUMP
Trump culpou parcialmente os games violentos pelo massacre do fim de semana. Imagem: Alex Brandon

O presidente dos EUA, Donald Trump, culpou parcialmente os videogames pelo mais recente massacre a tiros ocorrido em seu país. A Chacina ocorreu no fim de semana, onde dois tiroteios em massa em El Paso e Ohio resultaram na morte de 30 pessoas.

De acordo com a declaração oficial de Trump sobre o episódio, o governo dos EUA “deve parar ou reduzir substancialmente” o acesso a jogos “horríveis”.

“Temos de parar a glorificação da violência em nossa sociedade”. Isso certamente inclui os jogo horríveis e medonhos que agora são comuns.

“Hoje é muito fácil para jovens problemáticos se cercarem de uma cultura que celebra a violência. Precisamos parar ou reduzir substancialmente isso. E isso deve começar imediatamente.”, afirmou o presidente. Confira o momento da fala:

Estima-se que houve quase 300 tiroteios em massa nos EUA apenas neste ano civil. Contudo, não houve nenhum em outros mercados importantes de videogames, como Alemanha, Reino Unido e Austrália.

Não é o primeiro “tiro” de Trump no assunto

Embora Trump tenha um histórico de ações políticas tidas como violentas, não é a primeira vez que ele atribui aos games tal comportamento. Em fevereiro de 2018, Trump questionou “o nível de violência” nos games após um tiroteio na Flórida.

Um mês depois, outro disparo. Donald se reuniu com vários executivos do setor a fim de discutir como a suposta violência nos jogos estaria contribuindo para os problemas atuais do país, mais especificamente, os crimes armados.

Resposta da indústria de jogos

Na oportunidade acima, a ESA – Entertainment Software Association / associação de Softwares de Entretenimento – divulgou uma declaração logo após a reunião com Trump. Contudo, o órgão procurou focar na oportunidade de se esclarecer más impressões sobre os jogos em questão.

“Discutimos os numerosos estudos científicos estabelecendo que não há conexão entre videogames e violência”. Defendeu o órgão. Complementando, a organização ainda fez questão de dizer que “o sistema de classificação de nossa indústria efetivamente ajuda os país a fazer escolhas de entretenimento informadas. Em outras palavras, foi existem elementos reguladores da parte dos games que combatem esse comportamento acusado.

Vale lembrar que o canal oficial da Casa Branca no You Tube publicou em março um vídeo exclusivo afim de apontar a violência nos games. Durante 90 segundos, o vídeo contém somente cenas tidas como violentas nos games. Confira: